Artigos

Contatos

Blog da Professora Terezinha
Graduada em Pedagogia. Pós-Graduada em Educação Pré-Escolar. Pós-Graduada em Administração Escolar. Atualmente Coordenadora Pedagógica da Educação Infantil e Ensino Fundamental I no Colégio Nossa Senhora de Lourdes, em Lavras - MG.
Visualizar meu perfil completo
Tecnologia do Blogger.

Visitas

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

postheadericon Calendário Informativo da Principais Atividades 2008 - Ensino Fundamental I

Clique no calendário para visualizá-lo.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

postheadericon Esclarecimentos sobre o Fundamental de 9 anos.

Esclarecimentos sobre o Fundamental de 9 anosParecer sobre a ampliação do Ensino Fundamental para nove anos, e, cuja publicação ocorreu em 11 de novembro de 2005 no Diário Oficial.
Alguns comentários sobre a Lei 11.114 de 16 de maio de 2005, que estabeleceu como obrigação dos pais ou responsáveis a matrícula das crianças a partir dos seis anos de idade no ensino fundamental.O próprio parecer menciona: "A extensão do ensino fundamental para nove anos, que na prática significa transformar o último ano da educação infantil no ano inicial da primeira fase do ensino fundamental, deverá ser gradativa, de forma a não provocar situações absurdas de termos, em 2006, crianças com seis anos, sete anos e sete anos e meio matriculadas em "primeiro ano". (grifos nossos)

O Ministério da Educação recomenda que as escolas organizadas pela estrutura seriada não transformem esse novo ano em mais uma série, com as características e a natureza da primeira série, pois, não se trata de transferir para as crianças de seis anos os conteúdos e atividades da tradicional primeira série, mas de conceber uma nova estrutura de organização dos conteúdos em um Ensino Fundamental de nove anos, considerando o perfil de seus alunos.O objetivo de uma maior número de anos de ensino obrigatório é assegurar a todas as crianças um tempo mais longo de convívio escolar, maiores oportunidades de aprender e, com isso, uma aprendizagem mais ampla.(grifos nossos)

Para as crianças que ingressarem no ensino fundamental com seis anos completos até 31/12/2005, será garantido, a partir de 2006, pelo menos nove anos de escolaridade. Para essas crianças, os sistemas devem ampliar a duração do ensino fundamental para nove anos. Nesse caso, o ensino fundamental será organizado com cinco anos iniciais para crianças de 6 a 10 anos e, com quatro anos finais, para adolescentes de 11 a 14 anos.No caso de transferência de alunos, o entrosamento com outros sistemas de ensino, que porventura, adotem outra denominação das séries ou etapas do ensino fundamental, seguirá os critérios de adequação idade/série, grau de experiência e desenvolvimento do aluno.

”··Observando, ainda, as orientações do Ministério da Educação a entrada no novo fundamental não pode representar uma ruptura com o processo anterior, vivido pelas crianças em casa ou na instituição de educação infantil, mas sim uma forma de dar continuidade às suas experiências anteriores para que elas, gradativamente, sistematizem os conhecimentos sobre a língua escrita”.


O 1º ano do ensino fundamental deverá manter sua identidade pedagógica e de instalações, muito mais próxima dos dois últimos anos da educação infantil do que dos quatro anos restantes da primeira fase do ensino fundamental. As atuais escolas de educação infantil poderão oferecer os serviços educacionais do 1º ano do ensino fundamental, se necessário, em parceria com escolas que mantenham o ensino fundamental. ·A partir de 2007, as escolas que ministram o ensino fundamental matricularão no 2º ano, alunos que comprovem ter cursado o 1º ano do ensino fundamental.

postheadericon Letramento

Letramento

Letramento é o nosso grande objetivo no trabalho de linguagem oral e escrita, o que significa que queremos que nossos alunos sejam preparados para ler, escrever, interpretar, extrapolar textos e fazer uso deles em suas práticas sociais, fora da escola.

Há uma grande diferença entre alfabetização e letramento, segundo Magda Soares.
Alfabetizar é ensinar a ler e a escrever, é tornar o indivíduo capaz de ler e escrever.
Alfabetização é a ação de alfabetizar.


Letramento é o estado ou condição que adquire um grupo social ou um indivíduo como conseqüência de ter-se apropriado da escrita e leitura e de suas práticas sociais.

Letramento não é um gancho
Em que se pendura cada som enunciado,
Não é treinamento repetitivo de uma habilidade,
Nem um martelo quebrando blocos de gramática.
Letramento é diversão

É leitura à luz de vela ou lá fora, à luz do sol.
São notícias sobre o presidente,

O tempo, os artistas da TV
E mesmo Mônica e Cebolinha nos jornais de Domingo..
É uma receita de biscoito,

Uma lista de compras, recados colados na geladeira,
Um bilhete de amor, Telegramas de parabéns e cartas de velhos amigos.
Viajar para países desconhecidos, sem deixar sua cama,

É rir e chorar com personagens, heróis e grandes amigos.
É um Atlas do mundo, sinais de trânsito, caças ao tesouro,

Manuais, instruções, guias, e orientações em bulas de remédios,
Para que você não fique perdido.
Letramento é, sobretudo,

Um mapa do coração do homem,
Um mapa de quem você é, e de tudo que pode ser.
(Magda Soares)

postheadericon Informações sobre o ano de 2008

INFORMAÇÕES SOBRE O ANO DE 2008

1- ATENDIMENTO ÀS FAMÍLIAS:

ü O atendimento individual é feito junto com o professor da turma no horário que ele tem disponível. Para isso marquem conosco pelo telefone 3821.2662 ou usando a agenda.
ü Em caso de urgência, poderemos atender em outro horário, mas sem a presença do professor. É muito importante que as conversas sejam apenas nestes horários e não na porta das salas durante a aula, para evitar que a turma fique sem trabalho e sozinha, à espera da professora. Se o assunto é rápido e simples, pode ser resolvido através de bilhetes na agenda ou um telefonema para a Coordenadora.


2- MATERIAIS

ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO

A organização para o trabalho é fundamental. O cuidado com o material individual e coletivo começa na Educação Infantil, quando os pequenos aprendem a guardar a lancheira, limpar a mesa, guardar os pincéis ou canetas no lugar adequado. Mais tarde, aprenderão a organizar o caderno, manter o estojo com o material necessário, utilizar a agenda, manter a carteira organizada. O estudante do Lourdes é progressivamente responsabilizado por sua organização para o trabalho escolar.
As lições de casa cumprem importante papel no Projeto Pedagógico do Lourdes, pois criam o contexto adequado para que os alunos aprendam a estudar por si mesmos e para que o façam por compromisso pessoal. O hábito deve ser decorrência de uma prática sistemática e regular, mas principalmente significativa.

ü Os cadernos devem ser encapados e etiquetados com o nome do aluno, professora e turma.
ü Para a biblioteca de sala, cada aluno deve contribuir com livros para rodízio de leitura sempre que solicitados.
ü A agenda deve ser usada para professores e pais trocarem bilhetes sempre que desejarem.
ü Todo material individual (principalmente agasalhos e vasilhames) deve ter o nome do aluno para facilitar a devolução em caso de perda.
ü Se perceberem que seu filho perdeu algo, avisem imediatamente à escola.
ü Cada professora combinará com sua turma o dia do brinquedo. Gostaríamos de pedir-lhes que evitem trazer brinquedos de valor monetário ou afetivo, pois a escola não poderá se responsabilizar por eles.
ü Uma boa alimentação é fundamental para o desenvolvimento das crianças, por isso gostaríamos de lembrar-lhes que evitem refrigerantes, chips, doces excessivos ou outras guloseimas na merenda.


Kit Lanche – Os interessados devem procurar a Rô, na cantina da escola.


ATENÇÃO: O trabalho de organização da mochila deve ser feito diariamente. Ele é exaustivo, mas produtivo. O aluno deve receber ajuda tanto da professora, antes de sair da sala, quanto da família, antes de sair de casa.


3- ROTINA


ü Pedimos aos pais que cheguem no horário para que as crianças não percam o início das atividades. É importante a formação dos alunos na quadra para que recebam as informações do dia e encaminhem para sala com a professora. A pontualidade é fundamental para a formação de hábito.
ü Em caso de falta do aluno, a família deve comunicar-se conosco justificando-a. As atividades de excursão serão avisadas com antecedência através de circular e necessitarão da autorização dos pais.


4- EDUCAÇÃO FÍSICA

ü È importante o uso do tênis diariamente, e principalmente nos dias de Educação Física, pois ele permite uma boa movimentação, com mais segurança, equilíbrio e firmeza.
ü Fiquem atentos aos dias de piscina para que seus filhos tragam a roupa de banho e participem com os colegas.


5- BIBLIOTECA

ü Os alunos, uma vez por semana, levam um livro para leitura em casa, que deve ser incentivada e acompanhada pela família. Os livros devem estar na mochila no dia da troca, pois quando ele não traz o livro no dia, não pode levar outro.

6- ANIVERSÁRIOS

ü Os aniversários são comemorados somente no horário do lanche.
ü Para os aniversários na Escola, todos os alunos da turma devem ser convidados.
ü A data pode ser escolhida pela família, desde que marcada com antecedência com a professora.

7 – AVALIAÇÕES

ü Consulte a agenda página 10 e ouça as orientações da professora.

8- HORÁRIOS

ü Entrada: A aula inicia às 13 horas.
ü Saída: A aula termina às 17h15min para a Educação Infantil e 17h30min para o Ensino Fundamental. Pedimos que as famílias fiquem atentas a esse horário e não se atrasem.
Os pais que precisarem buscar os filhos mais cedo devem comunicar à Coordenação ou a professora e aguardar na recepção, aonde levaremos as crianças.
A tarefa de educar é partilhada por todos os professores que atuam em equipes cooperativas. O professor é, acima de tudo, um educador cujas ações estão voltadas para a formação geral do indivíduo e não apenas para o ensino de conteúdos acadêmicos.
Os alunos identificam nos adultos, posturas semelhantes, discursos convergentes e reconhecem progressivamente que todos fazem parte de um mesmo time.
O espírito coletivo facilita a gestão do cotidiano e as normas que regulam o convívio são poucas e úteis. Na cultura institucional do Lourdes os alunos são acompanhados, orientados e as punições acontecem sempre no contexto da aprendizagem.
Contamos sempre com vocês para, juntos, fazermos um excelente trabalho este ano.


A Coordenação
Fevereiro/2008

postheadericon Boas Vindas - 2008

Caros Pais,


Com muita alegria, estamos iniciando um novo ano, animados e com grandes expectativas.
Durante as férias, trabalhamos bastante para oferecer uma escola ainda mais adequada, confortável e agradável. Salas novas, parquinhos novos, serviços diferenciados na cantina e mais.
Em breve marcaremos reuniões de Pais e Educadores para apresentar a proposta/2008, conversar, falar dos nossos objetivos, que são muitos.
Esperamos fazer um ótimo trabalho neste ano e contamos com vocês. Participem da vida escolar de seus filhos, das atividades e dos eventos da escola, da construção de uma escola cada vez melhor.
A partir de segunda-feira, dia 11/02 teremos horário normal de aula, ou seja, Educação Infantil de 13h às 17h15min e Ensino Fundamental 13h às 17h30min. Os alunos que estão em adaptação terão um horário mais flexível, de acordo com a orientação da professora.
Tanto o retorno dos nossos alunos e familiares quanto à chegada dos novos membros da comunidade Lourdina nos traz muita alegria.
Sejam todos muito bem-vindos!
Cordialmente,


Irmã Nilza Borges Constantino - Diretora Geral
Terezinha Lopes Werner - Coordenadora – Ed. Infantil e Ensino Fundamental I

Lavras, 07 de fevereiro de 2008

postheadericon Projeto Buriti

BURITI
O QUE É?
POR QUE A EDITORA MODERNA ESCOLHEU ESTE NOME PAR SUA COLEÇÃO DE LIVROS DIDÁTICOS?

É uma palmeira encontrada principalmente nos estados do Maranhão, Pará, Bahia, Ceará, Tocantins, Minas Gerais, Roraima, Amazonas e Mato Grosso.Tem frutos castanho-avermelhados, com polpa amarela e doce. Fornece palmito saboroso, fécula e madeira; dos frutos se extrai óleo comestível.

Também é conhecida pelos nomes de buriti-do-brejo, carandá-guaçu, carandaí-guaçu, coqueiro-buriti, itá e palmeira-dos-brejos. Das folhas, que apresentam formato de leque, são feitas redes, coberturas de tetos e cordas, utilizando as fibras.
Da polpa pode-se fazer suco, picolé, sorvete e doce. Também é utilizada na alimentação de animais. Produz uma bebida conhecida por “vinho de buriti”.
Em algumas cidades no Piauí, o doce do buriti é fabricado e embalado em caixinhas feitas a partir do talo de folhas do próprio buriti.Os talos e a palha de suas folhas são muito utilizados na cobertura de casas e ranchos, bem como no artesanato regional, para a confecção de cestos e móveis.


O APROVEITAMENTO DESTA PLANTA É DE 100%, DA RAIZ ATÉ AS FOLHAS.

postheadericon Aprendizagem com amizade

Aprendizagem com amizade
Durante muito tempo, venho observando no espaço escolar, tanto como professora ou coordenadora, uma questão em que presto muita atenção é na forma como os alunos se relacionam entre si, quais deles têm mais dificuldades em estabelecer relacionamentos amistosos e quais ficam muitas vezes absolutamente sozinhos.
Esta última situação incomoda não somente a mim, mas a todos os educadores que muitas vezes precisam administrar situações dessa natureza, por parte do aluno — que fica sozinho e reclama por isso — ou por parte da família — que chega à escola e pede ajuda, pois o filho está sofrendo com tal situação.
Sabemos que a escola é um espaço privilegiado de aprendizagem e esse foco não pode ser perdido, caso contrário, que diferença haverá entre uma escola e um clube ou uma academia?
Os relacionamentos interpessoais são de grande importância na vida das pessoas e os problemas decorrentes deles interferem positiva ou negativamente no cotidiano.
Dessa forma, a escola pode também ser um espaço onde se aprende sobre os relacionamentos a fazer e a cultivar amizades, o respeito pelo outro, etc.
Acreditamos na importância e no ato de estabelecer amizades, o que implica dedicação, confiança, respeito e, sobretudo, tempo. Precisamos dispor de tempo para o outro e entregar esse tempo ao outro.
Na infância, é preciso incentivar as crianças a fazerem esse movimento de busca, principalmente quando se tratar de uma criança que naturalmente se isola. Esta precisa ser incentivada a ir ao encontro do outro e perceber o quanto isso é significativo.
Na adolescência e juventude, as amizades são fundamentais. Parece-nos que há todo um sentido de proteção entre os amigos jovens, o que é benéfico. Quantos males podem ser evitados quando a turma é “do bem” (como dizem) e um apóia o outro para as decisões acertadas?
Depois, na vida adulta, no namoro, no casamento, é impossível que tal ingrediente — a amizade — não esteja presente. Como conviver com alguém em uma vida a dois e em família sem sentir-se amigo?
A escola pode ajudar, proporcionando os encontros diários com qualidade, muitas vezes orientados, e deixando também os espaços para que os grupos se escolham por si só. Mas deve ficar atenta aos alunos que permanecem isolados ou que ficam tateando em busca de alguém com quem se amparar.
Amizade é partilha, respeito, companheirismo, compreensão, aceitação. É o encontro de seres que dão sentido a esse encontro. Esse conceito deve ser trabalhado na escola, de preferência em parceria com a família.